fbpx

Pesquisa Shopping Center – Campanha de Natal de 2017

Orange Paper

Queda consecutiva no número de campanhas piora a expectativa dos shopping centers no Natal deste ano

Pesquisa nacional registra uma retração de 8 pontos percentuais desde 2015 na quantidade de centros de compra que realizam promoções no final de ano. O Orange Paper monitora o comportamento estratégico de 192 shoppings do país há cinco anos.

Em relação a 2016, o Orange Paper, estudo desenvolvido pela Célula de Inteligência da GS, registrou uma redução de 3 pontos percentuais no volume de centros de compras que fazem campanhas no Natal, data mais aguardada pelo varejo para recuperar vendas. A pesquisa tem mostrado um declínio significativo na disposição dos shoppings em investir em promoção. Nos últimos dois anos, a queda no número de centros comerciais oferecendo ações foi de 8 pontos percentuais.

Mais shoppings deixam de fazer campanhas num ano em que 63% dos brasileiros manifestam o desejo de economizar com compras de Natal em comparação ao 2016, conforme a pesquisa divulgada pela GS, em novembro, sobre expectativa de compra de 1.213 brasileiros. Nesse estudo, 47% dos entrevistados também declararam que não pretendem comprometer o 13º com compras de final de ano.

Apesar de apostar nas promoções, os shoppings foram mais cautelosos e fizeram algumas adequações na oferta das campanhas: 28% decidiram unificar os dois modelos tradicionais de promoção – Sorteio e Compre-Troque -, para atrair consumidores. Esse índice representa um aumento de 15 pontos percentuais no número de centros comerciais adotando essa iniciativa em relação ao Natal passado. É uma estratégia que atende às expectativas dos consumidores que a GS entrevistou sobre preferência de ações promocionais no final do ano: 43% optam pelo Sorteio e 41% pelo Compre-Troque.

Outra iniciativa dos shoppings foi definir o mesmo valor – de R$ 300 a R$ 399 – para o comprador poder participar do Sorteio e do Compre-Troque. Essa alteração ficou muito próxima ao levantamento que a GS fez com os consumidores: 47% quer dispor até R$ 300 para essa finalidade.

Em tempos de recessão, as promoções são realmente muito bem-vindas pelos clientes. O estudo da Célula de Inteligência da GS apurou que 65% dos consumidores vão fazer suas compras em locais onde há campanhas de Natal, sejam lojas de rua ou de shoppings. O que conta para a tomada dessa decisão é a promoção.

Questionados sobre onde pretendem fazer suas compras, 55% das pessoas responderam lojas de rua, 42% shoppings e 36% internet.

Segundo as conclusões do Diretor de Inteligência, Fernando Gibotti, “consumidores e shoppings vêm investindo menos em compras de Natal a cada ano diante de um cenário ainda nebuloso, apesar dos sinais de melhorias na economia”.

“É ainda prematuro apostar em mudanças. O momento é mesmo de adequações e alinhamento de expectativas entre quem quer vender e quem quer comprar até os movimentos do varejo estarem seguramente equilibrados. A esperança e o sentimento nacional de concretizar projetos e sonhos até então engavetados pela crise foram transferidos para o próximo ano,” conclui Gibotti.

Sobre a GS, especializada em ciência do consumo – empresa que desenvolve tecnologias e metodologias para entender o shopper e o consumo e elaborar estratégias que aumentem a lucratividade do varejo e da indústria. Entre seus clientes: Roldão Atacadista; Epa Supermercados, Jaú Supermercados, Enxuto, Tenda, Grupo Mateus; Drogal, Farma Ponte e Moderna.

GSGroup-OrangePaper-natal-2017-nacional

 

Direção

Dr. Fernando Gibotti

Pesquisa

Aline Coimbra

Guilherme Flores

Estatística

Aline Tanaka

Análise

Eduardo Donoso

Evandro Alampi

Comunicação

Laura Fileto
Renata Hernandes

Wladimir D’Andrade